quinta-feira, março 18, 2010

[...]

Até onde se pode andar sem chegar a lugar algum?
Até onde vai o perdão? 
Quanto de tristeza se pode agüentar, na busca pela felicidade, 
antes de mudar de caminho? 
Onde fica a linha que separa a realidade da ilusão? 
Qual é a dose que me faz perder essa linha?
Onde fica o breve momento em que podemos decidir nos apaixonar ou virar as costas? 
Como é que a gente escolhe uma dessas opções? 
De quanto tempo precisamos pra entender que os nossos sonhos nem sempre vão de encontro ao que sonharam pra gente? 
Até que página a gente pode confiar nas pessoas?
Qual é o limite da amizade? 
Quanto de você ainda existe em mim?
Quanto de cada um ainda vai existir? 
Por que é que tanta gente tem medo do amor? 

Ninguém vai saber, pois mentiras continuam sendo mentiras mesmo quando você acredita nelas.

Um comentário:

  1. Olá, eu cheguei até aqui através de links de alguns blogs que eu estava visitando. Eu adoro textos e pude ler coisas muito legais e interessantes por aqui, por isso já estou seguindo para não perder seu blog mais de vista! Adorei. Se puder visitar o meu, será bem vinda. Tenha uma ótima semena!

    ResponderExcluir

O que achou dessa postagem? Devia comentar.
Sua opinião é muito importante! (: