domingo, outubro 24, 2010

TEMPESTADES DE VERÃO



Tempestades de verão são as melhores, porque elas não habitam o céu. E sim o interior de alguma garota bipolar! Começam com os primeiros raios de sol da manhã, e quando chegam o escuro da noite elas não param, nem terminam, só aumentam cada vez mais. Ligações sendo esperadas, folhas de caderno amassada pelo quarto, cortina fechada, casa abafada, calor, suor. Frio repentino, calafrios, lágrimas.... e tudo isso por causa de um (ex)amor. O causador, dominador, explorador e malvado. Aquele que não ligou no dia seguinte, ou deixou o msn aberto e não mudou o status. O idiota que te fez apaixonar.. ou o desgraçado que te ensinou a amar. Os motivos sempre são assim ou assado, iguais ou idênticos. Frios ou gelados, mornos ou quente! Da mesma família mesmo gênero. Corações partidos enclausurados  e amargos. Depois disso o poder de mudar o clima atual dentro de você é impressionante... as tempestades são as mais conhecidas, as mais ardentes, e que mais duram. Elas tem a missão de ajudar a esconder suas lágrimas entre as águas delas... e quase sempre funciona. Porque em verões? não, não é um tempo escolhido pra aumentar a contradição, apesar de que poderia ser. É que os amores de verões sempre são os mais lindos, repentinos, irreais, e rápidos que eu conheço. Sempre no fim, verão acaba como todos os anos... as garotas voltam pra casa com o pensamento de que está tudo bem porque ela deu o número ao garoto. Até ela perceber que o telefone não vai tocar, ele não vai ligar. São tempestades de verão....... água caindo no mesmo chão que o sol fervendo acabou de brisar. A água evapora, o mormaço sobe até você inspirar. Ar ar ar. Amar, Chorar, Inspirar, Acordar?

Todo verão sempre chega ao seu fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou dessa postagem? Devia comentar.
Sua opinião é muito importante! (: