segunda-feira, março 07, 2011

Presunção, sinônimo de limitação.


(Antes de começar eu gostaria de informar uma coisa: algumas vezes, eu generalizo nos casos e por isso talvez eu seja mal compreendida, mas eu gostaria de esclarecer que eu sei que nem todos são iguais,mas eu escrevo meus textos baseados em fatos que vejo no dia-a-dia e que se repetem com a maioria das pessoas. Boa Leitura :D )

As pessoas acham que sabem das coisas, acham que sabem as coisas e perdem oportunidades especiais por conta disso.

A maioria das meninas acha que sabem o que querem, acham que seus planos de terminar a faculdade-noivar-casar-ter filhos vão se concretizar exatamente nessa ordem e se vêem em desespero quando algo sai da ordem. Os meninos acham que vão pegar todas as meninas que quiserem, vão beber todo dia com os amigos e vão dormir o resto do dia inteiro e, de repente, ficam malucos quando se apaixonam e resolvem se casar. Ficam se perguntando: porque eu estou fazendo isso? Será que eu quero fazer isso mesmo?
Não digo que você não deve ter metas, apenas que você deve estar preparada para a aleatoriedade do universo, uma vez que você pertence a ele. Esteja preparada para todas as surpresas do destino. Ah, ok.  Você não acredita em destino? Acha que suas escolhas moldam sua vida? Então queridinha, pare de se descabelar toda vez que algo diferente acontece, tente lembrar que suas escolhas te trouxeram até aqui, você está criando seu próprio caminho.

Se você resolve, por exemplo, noivar durante a faculdade e esquece-se de tomar cuidado enquanto está se divertindo com seu namorado, você não pode se desesperar. Tenha sempre um plano B na bolsa meu bem, tenha sempre em mente que por mais controlada que você seja, você não pode controlar os “acidentes” da vida.

Aceite e assuma que você não sabe de tudo, você não sabe como as coisas vão acontecer e considere que talvez esse seja o lado bom da vida, pois planejando sua vida do começo ao fim, você se priva das surpresas agradáveis da vida.

O que eu quero dizer é, se você planejou ser pedida em casamento em um jantar super romântico a luz de velas, você vai negar o pedido se ele for feito à luz da lua, na beira do mar?

Liberte-se da limitação, coloque-se à prova. 
Fuja do normal.

Um comentário:

  1. Por que não apreciar as surpresas, analisar os fatos de como o tudo fez chegar até o agora? E por que deixar de ser responsável quando o que mais importa é chegar ao suposto fim e continuar sendo feliz consigo mesmo?
    Só não vale criar um futuro de utopias né... :}
    Mais uma das ultra-reflexões da Anamaria *-*

    ResponderExcluir

O que achou dessa postagem? Devia comentar.
Sua opinião é muito importante! (: