domingo, setembro 16, 2012

Eu, de hoje.


Durante um tempo eu me dediquei a tentar entender sentimentos, acompanhar cada batida e seguir o brilho de uma estrela. Como se fosse absolutamente o que eu precisava. Estranho, hoje ver tudo de uma forma tão diferente. Ter palavras mais fortes, coração mais seguro e sorrisos que não dependem de uma promessa. E a parte que mais assusta é de ter todos os argumentos contrários, sobre tudo o que eu um dia acreditei. É o fato de lembrar o quanto eu me sentia uma boa pessoa, sem fazer o menor esforço colocando vírgulas onde não existiam. É ver que eu sou melhor hoje com cada ponto e estarei melhor amanhã com inúmeras reticências. É como parar e observar as nuvens passarem, como se realmente fossem elas que se movessem e não a Terra. Alguns minutos e uma visão completamente diferente, e elas nem sequer decidiram isso. Mas acontece!

E a paz interior reina, a pele está ótima, o cabelo mesmo bagunçado e muitas vezes com vontade própria me satisfaz. Mesmo nas mesmas peças, vejo claramente novas possibilidades de looks. A calma diz "presente", a respiração quase em compasso e um valor cada vez mais alto no meu espelho. A dificuldade desaparece, a fé engrandece, os sonhos se multiplicam e o futuro se refaz. Coração grande, feliz e tranquilo. Tudo por mim, comigo e pela verdadeira face de um sentimento.

É isso que hoje sinto de melhor, ser quem sou. Com novas descobertas, força de crença em cada passo e respeito por detalhes. Como pingos de sabedoria que inundaram minha alma!

Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou dessa postagem? Devia comentar.
Sua opinião é muito importante! (: